Descolamento de retina

Descolamento de retina


Se existir uma forte adesão entre a retina e o vítreo, o descolameento posterior do vítreo pode causar tracção na retina. Se a própria retina for frágil em determinado ponto, isso pode levar ao aparecimento de uma rasgadura retiniana, o que vai permitir a passagem de fluidos intra-oculares e descolar a retina.

Na grande maioria dos casos, não há nada que indique que o descolamento vai aparecer antes que ele realmente aconteça. Os sintomas percebidos pelo doente podem ser “flashes” de luz, uma “chuva “ de corpos flutuantes, ou a perda de visão no campo periférico, que o doente não se apercebe na maioria das vezes até que a visão central seja afectada. Sem uma rápida intervenção cirúrgica, a retina pode retrair, porque as células pigmentares começam a formar membranas sobre a superfície retiniana. Quando a retina está retraída ou “encolhida”, a cirurgia torna-se muito mais complicada e as oportunidades de cura ficam severamente diminuídas.

Tratamento cirúrgico

O primeiro objectivo da cirurgia é parar a passagem dos fluidos através da rasgadura, tapando-a. A acção de bomba do epitélio pigmentar vai permitir a reaplicação da retina. Para fazer isto, o cirurgião tem que encontrar todas as rasgaduras ou buracos existentes na retina, quer sejam grandes ou pequenos, para induzir uma reacção inflamatória nos bordos de todas as rasgaduras ou buracos utilizando o laser ou a criocoagulação. Esta reacção vai actuar como uma cola quando a rasgadura for empurrada contra o epitélio pigmentado. Isto pode ser feito de várias formas: o médico pode deformar a esclera, empurrando-a contra a rasgadura, fazendo uma depressão escleral utilizando um explante suturado à esclera; pode fazer um tamponamento interno empurrando a retina contra o epitélio pigmentar injectando uma bolha de gás dentro do olho. Esta bolha é absorvida naturalmente ao longo dos dias.

Para os casos complicados é usado óleo de silicone em vez de gás, mas terá que ser removido mais tarde. Ou ainda, o médico pode remover as tracções vítreas que causaram o descolamento, devolvendo à retina a sua flexibilidade. Esta técnica chama-se vitrectomia ou remoção do vítreo. Todos estes procedimentos podem ser executados em simultâneo, assim como outros passos complementares, tais como dissecção de membranas, ou remoção de líquido debaixo da retina.

O risco de uma taxa de insucesso na primeira cirurgia está sempre presente, pois o cirurgião não consegue reconhecer completamente a variedade de resultados que podem ocorrer com cada descolamento em particular, especialmente nos casos avançados ou com complicações. É necessário reiniciar os procedimentos, uma vez que, se o estado de cura não for mantido, o processo continua a progredir para a perda permanente da visão.

Depois da cirurgia irá ter que colocar gotas oftálmicas no seu olho. O nome das gotas, a frequência de utilização e a duração do tratamento será estipulado pelo seu médico. Poderá também ser necessário algum tratamento para a dor ou inflamação.

Se foi colocada uma bolha de gás no seu olho, o cirurgião irá pedir-lhe que mantenha a sua cabeça numa determinada posição durante alguns dias. O objectivo dessa posição é permitir que a bolha de gás empurre a zona correcta da retina. Essa bolha irá desaparecer por si ao fim de alguns dias. Durante este tempo, irá ver uma grande mancha preta no seu campo visual inferior, como se estivesse a ver através de um aquário. Enquanto o gás estiver no seu olho, está proibido de viajar de avião.

Para ajudar a curar correctamente a sua retina, recomenda-se que evite movimentos que causem tremores oculares. Evite ler ou olhar pela janela enquanto viaja de carro ou de comboio. Evite esforços ou a prática de desporto. Contudo, se a posição da cabeça que lhe foi prescrita o permitir, pode ver televisão.

Ainda vai necessitar de respeitar algumas precauções pelo menos durante 15 dias:
- Não irrite o seu olho; tenha cuidado ao usar o champô e o sabonete, e não frequente piscinas.
- Evite constipar-se e o contacto com pessoas infectadas. Uma infecção ocular é uma complicação grave que necessita de tratamento urgente. Se o seu olho ficar vermelho ou doloroso telefone de imediato ao seu cirurgião.

A sua visão irá melhorar progressivamente. Poderá ser difícil notar essa melhoria se tiver gás. No entanto, não deve sentir nenhuma sombra de aparecimento súbito no seu campo visual. Se isto ocorrer, telefone ao seu cirurgião.

A consulta de pós-operatório vai permitir que o seu oftalmologista avalie o resultado da cirurgia. Convém saber que o risco de recidiva está sempre presente e que podem ser necessárias intervenções subsequentes. Se tudo correr bem, pode contar retomar a sua actividade normal. A melhoria da visão será obtida dentro de 3 a 6 meses após a cirurgia. Se tiver alguma dor, ela irá desaparecer progressivamente.

Leave a Reply